Tags

, , , , , , , , , ,

Aproveitei a semana do Natal para dar um pulinho em Minas e matar as saudades das comidas, das histórias e dos bons ares que sopram por lá. Em um dia ensolarado de começo de verão, coloquei os pés na estrada para conhecer uma região que merece a fama que tem. Consegui passar boas horas em São João del-Rei, Ritápolis e Tiradentes, claro. Ainda faltaram Prados, Bichinho e Resende Costa, das quais ouvi falar muitíssimo bem.

O dia começa na primeira, onde consegui caminhar pelo centro por uma horinha. Vi a estação de trem e já planejei Um dia em… mostrando o tão esperado passeio na Maria Fumaça, que nos leva até Tiradentes. Descobri que o trem parte às sextas, sábados, domingos e feriados e já incluí o roteiro na agenda do próximo ano.

Também passei pela Prefeitura, pelo Teatro Municipal e agendei participar do tour noturno que nos transporta para outros tempos, enquanto o guia narra lendas de Minas de Gerais. Esse eu também não posso perder da próxima vez que estiver na cidade.

No centro, outra curiosidade: o Jornal do Poste, fundado em 1958, já virou patrimônio histórico e pitoresco da cidade.

Ah, e não poderia faltar uma igreja. Esta homenageia Nossa Senhora do Carmo e começou a ser construída em 1733. Viu sua torre arder em chamas no século XIX e em 1894 já estava reconstruída para embelezar as alturas de São João del-Rei.


Hora da bóia

Para o almoço, topei sem pestanejar a dica de uma amiga. Conheceria um restaurante perdido no meio do nada e teria a certeza de que há lugares que escondem preciosidades. O próximo destino seria Ritápolis, a 19 Km dali. Há alguns séculos atrás, no ano de 1746, Tiradentes nascia na Fazenda do Pombal, nesse ponto perdido no mapa.

Hoje, lá está o restaurante Saliya, especializado em cozinha árabe. No comando das panelas, o chef André orgulha-se de ter sido reconhecido pela edição do Guia Quatro Rodas de 2011. E a menção é certeira. A cidade onde parece que o tempo parou guarda um cantinho aconchegante, com comida deliciosa. Testei, aprovei e já coloquei na lista de lugares a serem visitados na próxima viagem, com direito a videorreportagem e tudo o mais.

Logo em frente, a igreja Matriz de Santa Rita de Cássia merece ganhar casamentos e festa de celebração matrimonial. Singela, abriga o clima do interior de Minas que povoa o imaginário popular. Lá dentro, algumas senhoras fazem sua novena rodeadas de paz.

É Natal

Dispensando a siesta e seguindo em frente, chegamos em Tiradentes. Igualmente encantadora, como não poderia deixar de ser, ganhou videorreportagem que será publicada na segunda-feira, após os festejos natalinos.

Aliás, está quase na hora de brindar a noite do Papai Noel. E eu aqui terminando de ajeitar as fotos e ouvindo mil fogos-de-artifício explodirem no céu avermelhado de São Paulo… Feliz Natal!